Viva la Vida | Foto: Gal Oppido
Viva la Vida | Foto: Gal Oppido

Uma das artistas mais icônicas do século XX, Frida Kahlo se tornou presença constante também no teatro nacional. A nova encenação a trazer a figura de Kahlo à cena é Viva la Vida, espetáculo escrito em 1998 pelo dramaturgo mexicano Humberto Robles, e que estreia no  Brasil no dia 21 de novembro, no Auditório do Sesc Pinheiros, na zona oeste de São Paulo.

Estrelando o monólogo, Christiane Tricerri dá vida a uma Frida Kahlo frente a frente com a morte enquanto prepara um brinde em homenagem ao dia dos mortos e rememora lembranças divididas com nomes como Diego Rivera (seu parceiro de vida e de arte), entre amigos, amantes e parceiros profissionais.

No texto, a artista também trata de temas como o fatídico acidente de bonde que a deixou debilitada, a fragilidade de sua saúde e a deficiência que carregou ao longo da vida. Seu processo de criação também é abordado no espetáculo de Humberto Robles, o segundo a ser encenado pelo Ornitorrinco. O primeiro foi Nem Princesas, Nem Escravas, montado em 2018 a fim de comemorar os 40 anos do grupo encabeçado por Cacá Rosset.


Frida Kahlo – Viva la Vida cumpre sessões de quarta-feira a sábado,sempre às 20h30 até o dia 14 de dezembro. Os ingressos custam de R$ 15,00 (meia) a R$ 30,00 (inteira). Credenciados na rede Sesc pagam apenas R$ 9,00.