Apareceu a Margarida | Foto: Divulgação
Apareceu a Margarida | Foto: Divulgação

A figura do professor e, principalmente, sua rotina em sala de aula, sempre foi fato de inspiração para a criação de produtos ligados às artes cênicas. Seja na TV, no cinema, ou no teatro, a figura do magistrado sempre rendeu figuras muito ricas para o desenvolvimento de histórias, seja na figura de protagonista, de antagonista ou de mero coadjuvante que, não raro, toma para si a resolução da trama.

Neste Dia dos Professores, o Observatório do Teatro selecionou dez espetáculos que tratam do magistrado, ou têm nele a figura primordial para o desenvolvimento de sua trama. Confira abaixo:

10- Coro dos Maus Alunos (2013)

Coro dos Maus Alunos | Foto: Divulgacao
Coro dos Maus Alunos | Foto: Divulgação

Produção da Cia. Arthur-Arnaldo, a comédia dramática do dramaturgo português Tiago Rodrigues trata dos limites da relação entre aluno e professor através da visão de alunos que costumam ser deixados de lado por algumas figuras do magistério. A figura do professor é construída a partir da visão destes alunos.

9- O Rei e Eu (1951)

O Rei e Eu | Foto: Divulgacao
O Rei e Eu | Foto: Divulgação

Espetáculo escrito pela dupla Richard Rodgers e Oscar Hammerstein II, o espetáculo narra a chegada da professora Anna Leonowens a Sião em 1862 para ministrar aulas para os filhos do rei Mongkut e que, através da educação e da forma de lecionar, consegue amenizar os conflitos culturais que encontra na nova realidade. O espetáculo estreou na Broadway em 1951 e ganhou uma versão brasileira em 2010 sob a direção de Jorge Takla, e com Cláudia Netto e Tuca Andrada na pele dos protagonistas.

8- A Aurora da Minha Vida (1981)

A Aurora da Minha Vida | Foto: Divulgação
A Aurora da Minha Vida | Foto: Divulgação

Clássico da obra de Naum Alves retrata o desenvolvimento da juventude frente a um processo de ditadura representado pela figura ditatorial do professor (invisível em cena). A peça ganhou inúmeras montagens ao longo dos últimos anos, sendo a última de 2009.

7- Escola do Rock (2015)

Escola do Rock | Foto: Divulgação
Escola do Rock | Foto: Divulgação

Espetáculo de Andrew Lloyd Webber baseado no filme homônimo de 2004 narra a chegada repentina de um músico fracassado na pele de um professor substituto numa escola autoritária, e muda completamente os costumes da sala de aula, introduzindo a música e, principalmente, o rock na educação dos alunos. A versão brasileira estreou em agosto e segue em cartaz no Teatro Santander, na Vila Olímpia, protagonizado por Sara Sarres, Cleto Baccic, Thaís Piza e Arthur Berges até o dia 15 de dezembro.

6- Paulo Freire, O Andarilho da Utopia (2019)

Paulo Freire - o Andarilho da Luz | Foto: Divulgação
Paulo Freire – o Andarilho da Utopia | Foto: Divulgação

Espetáculo narra a biografia do pedagogo mais importante da educação nacional, e cumpriu temporada de estreia no Rio de Janeiro, antes de iniciar turnê por outras capitais brasileiras. Com texto assinado por Junio Santos sob a direção de Luiz Antônio Rocha, Richard Riguetti interpreta o pedagogo e põe em cena algumas de suas obras mais contundentes.

5- Giz – Destruindo Muros (2011)

Giz Destruindo Muros | Foto: Divulgacao
Giz Destruindo Muros | Foto: Divulgacao

Texto de Maria Shu encenado originalmente em 2011 e que ganhou sucessivas temporadas ao longo dos anos, sendo a última no projeto Dramaturgias do Sesc Ipiranga, narra a relação entre uma professora do curso supletivo de uma escola pública com um de seus alunos, e retrata a vida do magistério e do abismo cultural e excludente entre o magistério e os alunos, retratando ainda temas como o machismo e o preconceito social.

4- Prof! Profa! (2013)

Prof! Profa! | Foto: Divulgação
Prof! Profa! | Foto: Divulgação

Sob a direção de Celso Nunes, Jandira Martini dava vida a uma professora de literatura que, no auge do stress de sua vida acadêmica, e com todos os idealismos minados graças ao dia a dia, ela comete o ato extremo de matar todos os seus alunos e, como penitência, precisará passar dia após dia contando sua história no teatro.

3- Sala dos Professores (2016)

Sala dos Professores | Foto: Divulgação
Sala dos Professores | Foto: Divulgação

Produção da Cia. Elevador, a peça de Leonardo Cortez, sob a direção de Marcelo Lazzaratto, narrava o dia a dia de professores que entravam em conflito entre si nos intervalos das aulas graças ao caráter precário da escola e dos materiais escolares. O elenco era formado por Carolina Fabri, Pedro Haddad, Rodrigo Spina, Marina Vieira, Wallyson Motta, Laís Marques e pelo próprio autor.

2- Conselho de Classe (2014)

Conselho de Classe | Foto: Divulgação
Conselho de Classe | Foto: Divulgação

Espetáculo comemorativo dos 25 anos da carioca Cia. dos Atores, o espetáculo narra uma crise desencadeada numa escola após a decisão de proibir um aluno de usar um boné dentro da sala de aula. Uma reunião emergencial é convocada durante as férias e expõe todos os problemas do sistema educacional num espetáculo dirigido por Bel Garcia e Susana Ribeiro, com elenco formado por Cesar Augusto, Leonardo Netto, Marcelo Olinto e Thierry Tremouroux.

1- Apareceu a Margarida (1973)

Apareceu a Margarida | Divulgação

Marília Pêra estrelou a peça de Roberto Athayde sob a direção de Aderbal Freire Filho, que fez de dona Margarida a magistrada mais famosa do teatro nacional (e internacional), como uma figura tirânica e simbólica para a ditadura militar vigente no Brasil na época. A atriz voltou diversas outras vezes a personagem nos anos 80, 90 e 2000, e viu a personagem se internacionalizar na pele de atrizes como Estelle Parson, na Broadway. Sob a direção de Bruno Garcia, Marília Medina interpreta a personagem numa montagem elogiada pela própria Pêra, atualmente em cartaz no Teatro Eva Herz, em São Paulo.

Apareceu a Margarida | Foto: Divulgacao
Apareceu a Margarida | Foto: Divulgacao